Un Poyo Rojo

blog-image
Compartilhe

Un Poyo Rojo

Explora os limites da cena contemporânea

De 5 a 8 de setembro (quinta-feira a domingo), o Itaú Cultural apresenta o espetáculo argentino Un Poyo Rojo, dirigido por Hermes Gaido. Desenvolvida em 2008 pelos artistas Luciano Rosso e Nicolas Poggi, que também sobem ao palco, a peça faz um cruzamento entre dança, esporte e sexualidade, em uma espécie de provocação, de convite, para que as pessoas possam rir de si mesmas e, assim, aceitarem-se por inteiro.

 Usando a linguagem corporal para explorar os limites da cena contemporânea no que diz respeito ao movimento e suas interpretações, Un Poyo Rojo faz uma mistura de acrobacias e humor em cena. O espetáculo, que alguns podem qualificar como kitsch ou clichê, se propõe a apresentar a variedade de possibilidades físicas e espirituais do homem.

 Para tanto, reúne no elenco dois artistas argentinos que trazem essa essência em suas trajetórias. Luciano Rosso é formado em diferentes modos de dança, trabalhou em cinema e teatro como bailarino e coreógrafo, e tem quase 500 mil seguidores em seu canal no YouTube (https://www.youtube.com/user/loonatiko). De 2006 a 2009, atuou como professor de Experimentação Cênica em Movimento e Percussão Corporal, em San Fernando. Nicolás Poggi é bailarino, professor e coreógrafo, estudou escultura e teatro no Instituto Universitario Patagónico de Artes (IUPA) e dança contemporânea em Bahía Blanca, aprimorando seu talento no atelier do Teatro San Martín, em Buenos Aires. Também dançou com várias companhias argentinas e suas criações incluem AfueraInfiltradosMuteTransformerMonteEl Bobo e Tualet, além de Un Poyo Rojo.

A partir de então, Rosso e Poggi convidaram Hermes Gaido, um diretorn com afinidades com a proposta do espetáculo, para levar Un Poyo Rojo. Ele é graduado pela Academia de Artes de Buenos Aires, onde estudou com Alejandro Saenz, Eduardo Gondell e Paco Redondo. Entre 1989 e 2008 participou de 14 projetos de teatro, cinema e dança, em turnê pelo Brasil, Holanda, Coréia, Síria, Costa Rica, Nicarágua, Colomba, Guatemala, Panamá e Peru. Em 2009, dirigiu a companhia de teatro e música Urraka, juntamente com Luciano Rosso.

Quando e Onde

De 5 a 7 de setembro (quinta-feira a sábado), às 20h

Dia 8 de setembro (domingo), às 19h

Sala Itaú Cultural (Piso Térreo)

Avenida Paulista, 149, Estação Brigadeiro do Metrô - S. Paulo

 

Ajude-nos a manter o trabalho da Dança Brasil

O jornalismo acompanha e divulga a arte da dança.

Está a serviço da arte da dança e da diversidade de opinião.

Há 27 anos Dança Brasil exercita o jornalismo transparente, fiel à verdade factual, atenta a diversidade cultural na area da dança.

Nunca antes o jornalismo se fez tão necessário e nunca dependeu tanto da contribuição de cada um dos leitores.

Faça parte da Dança Brasil assine, contribua com um veículo dedicado a produzir diariamente uma informação de qualidade, profunda e analítica.

A arte da dança agradece.

Clique no link abaixo e faça sua assinatura anual apenas R$ 55,00

https://www.paypal.com/webapps/hermes?token=32F02702HK5524050&useraction=commit&mfid=1553687958902_64c5971e79a3b