SOMA AO SOM

blog-image
Compartilhe

Nos dias 3 e 4 de junho a dança musicada e a música dançada da Cia Soma volta ao palco do Teatro Brincante com o espetáculo Soma Ao Som, dirigido por Gustavo Miranda.

As dançarinas Maria Eugênia Almeida e Marina Abib improvisam e criam coreografias inusitadas a cada cena.

Quem puxa o compasso é o próprio público, sugerindo diferentes temas e situações para todas as cenas que compõem o espetáculo baseado em jogos de improviso.

A partida não acaba por aí, a música é parte essencial na brincadeira. Os músicos Cristiano Meirelles e Matheus Prado acompanham as artistas e a platéia com uma trilha sonora ao vivo.

A intenção do Soma Ao Som é experimentar a união de diferentes universos artísticos que dialogam e se complementam: dança, música e improviso.

 

Sobre a Cia Soma

 

As dançarinas Maria Eugênia Almeida e Marina Abib fundaram, em 2008, a Companhia Soma, formalizando um encontro que já havia ocorrido anteriormente nos palcos. Juntas desenvolvem uma pesquisa em busca da criação de uma gestualidade contemporânea elaborada através das danças tradicionais brasileiras.

As primeiras vivências uniram dois corpos que se assemelhavam tanto por seus movimentos como por suas curiosidades. Maria Eugênia vinha de uma experiência com as festas tradicionais brasileiras e união de diferentes linguagens, estimuladas por suas participações nos shows do pai, o multiartista pernambucano Antonio Nóbrega. Marina Abib trazia a experiência em diferentes técnicas corporais de dança e acrobacia até se adentrar no universo tradicional brasileiro e se profissionalizar aos dezoito anos, quando integrou o elenco do espetáculo Passo, de Nóbrega.

Fascinadas pelas possibilidades corporais que as danças brasileiras ofereciam, fundaram a Soma com o intuito de aprimorar sua pesquisa sobre o movimento na qual une elementos das danças tradicionais brasileiras à referências artísticas contemporâneas.

Contempladas com o prêmio ProAC, em 2008, desenvolveram seu primeiro trabalho, a monografia "Projeto Mira: Estudos de uma Pesquisa em Dança" e a aula espetáculo “ Do Papo ao Passo", apresentada em várias cidades brasileiras.

Agraciada com o Prêmio Klauss Vianna 2008/2009, a Companhia Soma criou e circulou com o espetáculo “Mira” em CEUs, ONGs, teatros de São Paulo e festivais pelo Brasil.

Ao lado de Antônio Nóbrega atuaram como coreógrafas e dançarinas no espetáculo “Naturalmente - Teoria e Jogo de uma dança brasileira”(2009) premiado pelo jornal Folha de São Paulo como Melhor Espetáculo de Dança do Ano e pela revista Bravo! como Melhor Espetáculo de Dança do Século.

Em 2011, atuaram e conduziram o processo coreográfico do longa metragem “Brincante O Filme” de Antônio Nóbrega com direção de Walter Carvalho, vencedor do Grande Prêmio do Cinema Brasileiro 2015, na categoria melhor longa-metragem documentário.

Com financiamento coletivo criaram o espetáculo “A Última Estrada” com direção de Cristiano Meireles que além de circular dentro e fora do país, ganhou CD da trilha sonora, produzida exclusivamente para o espetáculo.

Atualmente a Companhia ganha novos ares com projetos individuais de suas fundadoras além de manter a sua vertente de produção cênica e pedagógica atuante.

 

Redes Sociais
Site: http://ciasoma.com.br/ 
Facebook - https://www.facebook.com/ciasoma/
Vimeo - https://vimeo.com/156821447

Outras fotos em alta resolução: https://www.flickr.com/photos/134697410@N05/albums/72157683897028335

 

SERVIÇO:

Soma ao Som

Dia 03/06, sábado, 21h

Dia 04/06, domingo, 18h

Teatro Brincante

Rua Purpurina, 412

Ingressos: R$40 - R$20

Bilheteria : segunda a quinta das 10h às 20h, sexta das 10h às 18h.

Aceita dinheiro, cheque e cartão.

Venda on-line: http://bit.ly/2somaosom_brincante

Telefone para informações: 3816-0575

Duração: 50 minutos

Faixa etária: livre

Acesso para deficientes. Ar condicionado.

Lotação: 80 lugares