RUSSIAN STATE BALLET

blog-image
Compartilhe

O Russian State Ballet apresenta o grandioso “O Quebra-Nozes”. O espetáculo já foi aplaudido por mais de 5 milhões de pessoas em 18 países, retorna a cidade de São Paulo para uma reapresentação depois do sucesso de público no mês passado. A CIA desembarca na cidade com 50 componentes, entre eles, dez solistas dos principais grandes teatros da Rússia, corpo de baile, assistentes e técnicos. Foi confeccionada para a programação brasileira maravilhosas cenografias e deslumbrantes figurinos.

O Quebra-Nozes tornou-se uma das composições mais famosas de Tchaikovsky por transformar o ballet clássico em um conto de fadas. O espetáculo é um clássico russo, inédito no Brasil, repleto de música e um corpo de baile impecável. Este ballet tem capturado a imaginação de muitas gerações ao longo dos anos e continua a atrair audiências em todo o mundo, cheio de mistério e romance. O espetáculo é uma verdadeira fábula sobre a transição da infância para a adolescência,  baseado no tema imortal do amor e as forças do mal. 

Conta a história de Marie, uma garotinha um tanto triste, cujo padrinho Drosselmeyer lhe dá um boneco (O Quebra-Nozes), como um presente na véspera de Natal, que se transforma em um príncipe. No espetáculo destacam-se a magia das danças espanhola, árabe, russa, chinesa, a valsa das flores e a dança da fada. O Quebra-Nozes é considerado por muitos como um dos maiores ballets clássicos de todos os tempos.

O espetáculo é composto por figurinos e cenários impecáveis.

 

 O BALLET RUSSO REALIZA NO BRASIL, A SEXTA MAIOR TURNÊ DE UMA COMPANHIA RUSSA NO PAÍS.

 

A iniciativa de trazer a cia. ao Brasil foi do produtor Augusto Stevanovich  com apoio do ministério da cultura da Rússia e diretores dos grandes teatros. A sua intenção faz parte de uma campanha de popularizar o ballet russo em todo o Brasil e preservar a herança da coreografia russa e da Europa Ocidental. Outros espetáculos de dança farão parte desta programação especial que deverá estender-se até setembro de 2017. Nesta turnê, Augusto será o responsável pelos bailarinos, assistentes e técnicos durante a programação pelo Brasil.

Conciliar tradição e inovação é a proposta da companhia. Há séculos que os braços e pernas da Europa e do mundo se movimentam entre as primeiras posições do ballet clássico. As dificuldades da arte superam o físico – afinal, fazer pliês e botar os pés em meia-ponta numa apertada sapatilha não são tarefas para qualquer um. Manter a tradição por tantos séculos e ainda torná-la atraente para especialistas e leigos é outro grande desafio desta arte, cujo poder de emocionar atravessa culturas e gerações, encantando jovens , adultos e idosos, instruídos ou não. Para manter o frescor, a dança tradicional incorporou pequenos toques de contemporaneidade.

 

Linguagens

Os 50 solistas da companhia são os responsáveis pelo encontro entre o erudito e o moderno. “Todos sabemos que o artista que recebe treinamento somente em dança contemporânea não pode bailar os clássicos. Quem é preparado em dança clássica pode assimilar qualquer outro tipo de linguagem. É muito útil que o bailarino se expresse de uma forma a outra”. 

A concepção de um novo espetáculo leva de um a dois meses. Nesse período, a rotina de ensaios é árdua: pela manhã, os bailarinos ensaiam por uma hora e 15 minutos em média. Após ligeiro descanso, são cinco horas de treinos sem parar. Em dias de apresentação, iniciam aquecimentos e ensaios 4 horas antes de cada espetáculo, ainda há um período de relaxamento antes de fazer a maquiagem e vestir o figurino. 

"Adicionar toques de modernidade ao clássico, sem que a essência se perca no meio do caminho, é um desafio. É um processo complexo. Temos que pensar, ao mesmo tempo, em questões diferentes, como financiamento, seleção dos artistas, onde estudar e ensaiar, preparação do figurino, técnicos etc. Assim como a vida, os problemas são resolvidos um de cada vez. Os desafios são permanentes e somente encarando-os conseguimos elevar o nível do trabalho. Devemos trabalhar sem descanso para manter o nível alcançado e superá-lo, na medida do possível”, afirma o produtor Augusto Stevanovich

Para quem deseja integrar o casting da cia., a paixão pela dança é o pré-requisito fundamental. “É preciso estar bem preparado fisicamente, ter o porte necessário para um bailarino e querer trabalhar no teatro russo, ciente da orientação da companhia. Os aspirantes a bailarinos devem amar a profissão, ser disciplinados e se dedicar ao trabalho. 

 

Temporada 2017

No ano de 2017 a cia. excursionará pelas 4 regiões do Brasil. São mais de 50 profissionais oriundos dos grandes teatros da Rússia que se revezarão, divididos em 3 grupos, seguindo a programação entre as cidades. 

"Levar o espetáculo do Amazonas ao Rio Grande do Sul, do Mato Grosso ao Rio de Janeiro é um grande desafio. Essa emoção fica marcada para toda vida e fideliza nosso público. Além de fazer com que cada vez mais pessoas queiram assistir ao Ballet", comenta Augusto.

 

AS Entertainment

A produtora AS Entertainment, com seu diretor Augusto Stevanovich, é responsável pela turnê do Russian State Ballet, Ballet da Rússia e Russian State Ballet  na América Latina, esta iniciativa faz parte da campanha de popularização da cultura russa no Brasil. Além deste estão previstos outros espetáculos de outras cias russas para os próximos meses.

 

SERVIÇO:

O Quebra-Nozes

Local em São Paulo – Tom Brasil

Dias e horários – dia 28 de maio às 20h

Produção - AS Entertainment

Produtor brasileiro – Augusto Stevanovich

Censura: a partir dos 12 anos

Valores: de R$64,00 (inteira) a R$120,00 (Inteira)

Duração: 2h com intervalo de 15 minutos

Rua Bragança Paulista, 1281 – Chácara Santo Antonio

COMO COMPRAR:

Pela internet:

www.ingressorapido.com.br 

Por telefone: 11- 40031212 

Ponto de Venda Sem Taxa de Conveniência: TOM BRASIL - Rua Bragança Paulista, 1281 – Chácara Santo Antonio

Horário de Funcionamento: De Segunda a Sábado das 10:00hs às 20:00hs - Domingos e Feriados das 10:00hs às 18:00hs. Em dias de show a bilheteria terá seu horário estendido em 30 minutos após o início do espetáculo.