PROJETO "CASA BRASILEIRA" JÁ PODE RECEBER INCENTIVOS

blog-image
Compartilhe

O  projeto  “Casa  Brasileira” inscrito pelo Grupo Komedi no Programa Nacional de Apoio à Cultura (Pronac) foi aprovado e já pode ser apoiado por empresas por meio da Lei Rouanet.

Casa Brasileira é um espetáculo inédito de dança contemporânea que conta com a presença de bailarinos, atores, músicos e técnicos renomados e reúne obras de dois grandes ícones da cultura brasileira: Nelson Rodrigues e Heitor Villa Lobos, dois artistas que revolucionaram a música e o teatro.

“A dança é usada como instrumento para incentivar e fomentar as atividades cênicas, a arte e a cultura brasileira para aqueles que não tem acesso ou pouco contato com a atividade artística, com acesso gratuito à apresentações, oficinas e bate papo com os artistas”, explica o Supervisor de Marketing do Grupo Komedi, Welson Ribeiro.

O mecanismo de incentivos fiscais da Lei Rouanet é uma forma de estimular o apoio da iniciativa privada ao setor cultural. Ou seja, o Governo abre mão de parte dos impostos, para que esses valores sejam investidos em projetos culturais que ajudam a mudar e até transformar o cenário da comunidade. O Grupo Komedi é especialista na gestão e produção de projetos culturais e esportivos, utilizando-se de leis de incentivo fiscais federais, estaduais e municipais. Com unidades em Campinas, São Paulo, Rio de Janeiro e São Bernardo do Campo, o grupo tem como missão gerar valor para seus clientes, aliando as metas corporativas e valores de seus parceiros ao desenvolvimento social, promovendo o acesso à cultura e ao esporte, além de fomentar educação ambiental, sustentabilidade e desenvolvimento humano.

O espetáculo “Casa Brasileira” é realizado pela Studio3 Cia de dança e representa a consolidação do trabalho do coreógrafo e diretor Anselmo Zolla. Com direção geral de Evelyn Baruque desde a sua criação em 2005 e tendo a excelência no olhar, a companhia é responsável por grandes espetáculos que marcam a cena da dança contemporânea hoje.  Em 2008 foi convidada por Olaf Schmidt para participar da Aids-Tanz-Gala, em Regensburg (Alemanha). Em 2010, com a direção teatral de José Possi Neto criaram as obras, “Martha Graham Memórias” (2010) e “Samba Suor Brasileiro” (2011), ambas apresentadas em Paris (França) no Théâtre de La Porte Saint-Martin e no Casino de Paris respectivamente e em 2012 estrearam “Teu Corpo é Meu Texto” obra coreografada por Anselmo Zolla e dirigida por José Possi Neto com a participação especial  de  Christiane  Torloni.  Hoje a Studio3 conta com 18 intérpretes em seu elenco, provenientes de diversas formações e origens profissionais.