Prix de Lausanne 2018

blog-image
Compartilhe

A seleção através de vídeo ocorreu de 26 a 29 de outubro de 2017 na cidade de Lausanne, Suiça com 9 jurados, todos profissionais do mundo da dança. A organização do Prix recebeu cerca de 380 participantes (297 meninas e 83 meninos) de 38 países diferentes.Para o Prix de 2017, a organização recebeu 338. sendo 69 candidatos selecionados Agora 78 candidatos foram selecionados que participarão do Prix de Lausanne 2018. Segundo Shely Power CEO e Diretora Artística do Prix de Lausanne, "O Prix de Lausanne está animado para receber 78 candidatos para a 46ª edição, incluindo 8 alunos mais jovens. A faixa de idade reduzida permite que os alunos entre em escolas profissionais quando completar 15 anos (em vez de 16 anos), o que geralmente é a idade profissional da escola. Além disso, dividimos os prémios júnior e sénior que esperamos que definam ainda o potencial e a preparação para o trabalho. Não devemos esquecer os alunos não selecionados este ano e lembrá-los de que a competição é apenas uma parte da vida de uma bailarina e uma carreira depende da vontade de continuar nestes momentos de decepção. Para aqueles que foram aceitos, nós os parabenizamos e estamos ansiosos para compartilhar a experiência de crescimento pessoal e profissional. A 46ª edição do Prix de Lausanne está cheia de talentos excepcionais, inspirando-nos a todos para alcançar as estrelas ". Além dos selecionados através de video vários candidatos foram pré-selecionados em concurso na cidade de Nova York, em Pequim e em Montevidéu (na pré-seleção oficial sul-americana do Prix de Lausanne). Do Brasil foram selecionadas as jovens bailarinas: Isabella Bellotti Fargnolli; Carolyne Galvão; Giovanna Pessoa e o bailarino Thiago Silva. Um dos objetivos do Prix de Lausanne é de ajudar jovens bailarinos a iniciarem uma carreira profissional. Durante a competição eles podem ser premiados com bolsas de estudos ou de aprendizagem em diversas escolas de ballet do mundo, como American Ballet Theatre's, em Nova York, Canada’s National Ballet School, no Canadá; Dutch National Ballet Academy, na Alemanha; Ecole Nationale Supérieure de Danse de Marseille, na França, entre outras. Falando em números Quando tratamos de arte, números podem ser subjetivos, mas não devemos esquecer que existe a dança dos números. Para esta 46 edição o país que mais enviou candidatos foi o Japão com 78 candidatos com 10 aprovados em seguida a Koreia do Sul com 54 sendo 19 aprovados através de video e 01 convidado em eventos parceiros; os Estados Unidos que também enviou 54 candidatos mas apenas 5 foram aprovados por video e 2 em eventos parceiros; a Australia enviou 48 candidatos sendo que 11 deles foram selecionados, em seguida enviaram China com 23 candidatos, Italia 16, Brasil 13, França 11, Portugal 9, Canada 9 e Mexico 7 foram os países que mais enviaram candidatos, ao todo foram 38 países participantes da pré seleção. Mais informações: www.prixdelausanne.org Leia matéria completa na Revista Dança Brasil - Impresa