Opera de Paris retira do elenco Sergei Polunin

blog-image
Compartilhe

O Paris Opera Ballet que lançou o controverso astro de dança ucraniano Sergei Polunin retira o bailarino de uma produção  'O Lago dos Cisnes' depois de fazer um discurso homofóbico e sexista nas mídias sociais. 

O "bad boy do balé", que foi comparado a Rudolf Nureyev no início de sua carreira, criticou os bailarinos gays em um post no Instagram no mês passado, no qual ele encorajou os bailarinos a se animarem.  "O homem deve ser um homem e uma mulher deve ser uma mulher, essa é a razão pela qual você tem de ter coragem", escreveu o bailarino, que conquistou a nacionalidade russa em novembro passado e é um fervoroso fã do líder russo Vladimir Putin. 

"As mulheres agora tentam assumir o papel de homem porque você não as fode e porque você é um constrangimento", disse o Polunin de 29 anos, referindo-se a bailarinos gays.  Eles 'precisam de um bom tapa', continuou Polunin. “Homens são lobos, são leões. O homem é o líder da família.  A Ópera de Paris confirmou à Agencia França Press que eles haviam retirado o convite para que ele dançasse a o papel principal em 'Swan Lake' no próximo mês, uma produção em que o príncipe deveria ser interpretado como um homossexual reprimido.  Um importante dançarino de Paris, Adrien Couvez, já havia chamado Polunin de "embaraço".  No post ele criticou os bailarinos e disse-lhes para "se levantar", referindo-se a dançarinos gays .

O bailarino, que tem uma enorme tatuagem de Putin no peito, havia declarado anteriormente que o homem forte russo deveria liderar o mundo.  'Eu vou orar por isso porque seria a derradeira vitória sobre o mal. Acredito que este será o futuro e minha energia o ajudará a fazer isso.  O diretor artístico do Paris Opera Ballet, Aurelie Dupont, escreveu aos bailarinos no fim de semana sobre sua decisão de abandoná-lo, chamando-o de "artista talentoso", mas dizendo que seus pronunciamentos públicos não estavam de acordo com os valores da empresa.

Fonte: AFP