Mostra do Fomento à Dança

blog-image
Compartilhe

A  Mostra do Fomento à Dança chega à sua XIª edição reunindo artistas, técnicos e produtores envolvidos nos projetos contemplados nas edições do Programa Municipal de Fomento à Dança de 2016 e 2017. Com 28 núcleos artísticos, 13 espaços independentes, 7 ações de rua, 4 obras na Mostra de Vídeos, 3 workshops/laboratórios/residências, 3 palestras/bate-papos, 2 lançamentos/publicações, o Prêmio Denilto Gomes e a Mostra Corpos Nômades, o evento  mantém um de seus pilares de dialogar com a cidade e a população, ao apresentar as criações, investigações e questionamentos dos trabalhos selecionados.

Ela acontece entre os dias 21 de novembro e 10 de dezembro e o foco desta edição está na relação entre os artistas e seus espaços - potencializados graças ao apoio do Fomento –, que são de extrema importância para a continuidade das produções e, ainda, geograficamente significativos para a cidade de São Paulo, como Caleidos, Capital 35, Kasulo, O Lugar e Próxima Cia.

Destaque desta edição, o público também terá a chance de assistir, durante a Mostra, apresentações de artistas e núcleos que ajudaram a consolidar a dança contemporânea na cidade de São Paulo, de diferentes gerações, como Marta Soares, Sandro Borelli, Key Zetta, Zumbi.Boys, Plataforma Shop Sui, entre outros.

O Fomento é um movimento construído pela classe da dança paulistana desde 2005, uma conquista política, fruto da articulação dos artistas locais. Este ano, marcado por inúmeras manifestações e resistência, trouxe também algo fundamental: o reencontro entre os envolvidos nos projetos. A Mostra tem, portanto, um caráter de força e de união entre os participantes e, acima de tudo, quer difundir a dança contemporânea produzida ao longo dos anos na cidade.

 

Abertura

O grupo Os Escolhidos, formado em 2014 por imigrantes e refugiados da República Democrática do Congo, inaugura a mostra no dia 21 de novembro, às 19h, no Centro de Referência da Dança (CRD).  Seu repertório, em diferentes idiomas - lingala, kikongo, swahili, inglês, francês e português -, apresenta gêneros musicais como rumba congolesa, zouk e outros estilos da região do Congo.

Ao longo das semanas da Mostra, o público confere um dos destaques da Mostra, a ocupação dos espaços de grupos que foram de grande importância para a ampliação da dança contemporânea da cidade. Na Capital 35, por exemplo, se apresenta a Fragmento Cia de Dança, com Movimento Compartilhado Eu Outro, no dia 25. No Kasulo, Silvia Geraldi Cia de Dança mostra Ensaio sobre as pequenas distâncias, estudo para o infinito #3, no dia 26; e a Plataforma Shop Sui, A Máquina de Amnésia, no dia 2 de dezembro.

Já no Espaço Caleidos, na Lapa, nos dias 27 e 28, o Grupo Zumb.boys dança Ladrão, um dos destaques de seu repertório. No mesmo lugar, a Caleidos Cia de Dança mostra A Notícia, nos dias 2 e 3 de dezembro.

 

 

Pelas ruas

Como em anos anteriores, a Mostra também ocupa as ruas da cidade, com ações em diferentes pontos do centro e na avenida Paulista.

Entre os destaques, Avoa! Núcleo Artístico leva seu Solos de rua - Atamento 1: COISA para a Rua XV de Novembro esquina com a Rua do Tesouro, em apresentações de 28 a 30 de novembro. Baseado no manifesto As Embalagens, do encenador polonês Tadeusz Kantor (1915-1990), nesse jogo coreográfico quatro dançarinos e uma grande lona plástica, afetam-se mutuamente em espaços públicos de grande circulação, misturando-se à paisagem local.

Na avenida Paulista, na altura do número 491, a DUAL Cena Contemporânea apresenta Chulos, espetáculo inspirado na Folias de Reis e revela fragilidades sociais escondidas sob o esplendor das festas populares brasileiras.

No Baixo Libertas (Baixo do Viaduto Júlio Mesquita Filho entre as ruas Abolição e Major Diogo - Bixiga), dia 4 de dezembro, Luís Ferron apresenta Libélula de Vidro, um mergulho no espaço de tempo envolvendo nascimento e morte.

No mesmo espaço, o Terreyro Coreográfico, no dia 6, faz o lançamento de sua publicação Mitológicas, que contempla os três primeiros anos do trabalho nessa local, e, em seguida, faz um cortejo de dança pelas ruas.

 

Mostra de vídeos

De 22 de novembro a 6 de dezembro, acontece a Mostra de Vídeos, no Centro de Referência da Dança e na Galeria na Oficina Cultural Oswald de Andrade, com trabalhos desenvolvidos por Núcleos Artísticos fomentados nos últimos anos. Destaque para o Programa Retratos, da Cia. Sansacroma, os documentários Ruth Rachou: Dança Afetos Resistência - parceria entre Ruth Rachou e o MUD - Museu da Dança -; Maria Meló e o Método Cecchetti: a maestria na arte de ensinar balé - parceria Núcleo de Improvisação e MUD – Museu da Dança; II Encontro Mulheres Negras na Dança, da Nave Gris Cia. Cênica.

 

Oficinas e Workshops

Como também em outras edições, a Mostra do Fomento à Dança contempla outras formas de aproximações com o público. Este ano, Cristian Duarte em Companhia faz: a Lab-performance: O que realmente está acontecendo quando algo acontece?. No fim do processo, os participantes também estão em cena na performance que será no dia 26 de novembro.

A Cia Carne Agonizante, dirigida por Sandro Borelli, nos dias 28 e 29 de novembro, dará a oficina Corpo como Instrumento Reflexivo e Político. Nos dias 27 e 30, o Grupo Vão faz seu workshop com Lineker.

 

Palestras e bate-papo

O Centro de Referência da Dança recebe o público para as três palestras e bate-papo previstos nesta edição. No dia 24 de novembro, a dançarina, atriz, coreógrafa e gestora cultural Gal Martins fala ao lado do diretor, DJ, diretor musical e professor Eugênio Lima sobre Poéticas e políticas do corpo negro em Cena, na dança e no teatro. 

No dia 25, Bruno Garrote, doutor em Filosofia e Teoria do Direito, e professor de Yoga e Contato e Improvisação faz a palestra: Contato Improvisação: movimentando o inefável.

Para finalizar, no dia 4 de dezembro, as professoras Erin Manning (Canadá) e Christine Greiner falam sobre Reflexões sobre pesquisa-criação: curto-circuito das certezas.

 

V Prêmio Denilto Gomes de Dança

No dia 6 de dezembro, no Centro de Referência da Dança, a Cooperativa Paulista de Dança apresenta, pelo 5º ano consecutivo, o Prêmio Denilto Gomes de Dança, contemplando espetáculos e profissionais da área que estrearam em 2017.

Desde a primeira edição, o prêmio procura ampliar o reconhecimento da produção do artista da dança no Estado de São Paulo.

 

X Mostra Lugar Nômade de Dança

Nesta décima edição, a Mostra Lugar Nômade da Dança, realizada pela Cia. Corpos Nômades, faz uma parceria com a XI Mostra de Fomento à Dança de São Paulo e busca trazer um recorte do panorama da produção atual de dança contemporânea, bem como de novas pesquisas e de provocações estéticas, com uma programação envolvendo espetáculos, workshops e bate-papos.

Entre os dias 01 e 10 de dezembro de 2017, a sede da Cia Corpos Nômades, batizada de Espaço Cênico O Lugar, recebe quinze espetáculos de dança, dois workshops e bate-papos. A direção artística da mostra é do coreógrafo João Andreazzi e a Cia. Corpos Nômades conta com o aporte do 20º Programa Municipal de Fomento à Dança de São Paulo e da parceria com O Boticário na Dança, através do PROAC-ICMS (Governo do Estado de São Paulo e da Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo).

 

XI Mostra do Fomento à Dança De 21 de novembro a 06 de dezembro de 2017

Abertura: Os Escolhidos – dia 21/11, terça-feira, 19h, no Centro de Referência da Dança (Baixos do Viaduto do Chá s/n – ao lado do Theatro Municipal – Centro).

Locais de realização

Casa de Cultura M'Boi Mirim (Av. Inácio Dias da Silva, s/nº - Piraporinha | Tel: 5514-3408);

Casa do Povo (Rua Três Rios, 252 - Bom Retiro | Tel: 3227-4015);

Capital 35 (R. Capital Federal, 35 - Perdizes | Tel.: 99934-2661);

Centro de Referência da Dança – CRD (Baixos do Viaduto do Chá s.n., Galeria Formosa – Centro | Tel. 3214 3249/95301-3769);

CEU Heliópolis (Estr. das Lágrimas, 2385 - São João Climaco | Tel.: 2353-4308);

EMEI Dona Leopoldina (R. Peribebui, s/n - Alto da Lapa | Tel: 3832-3632);

Espaço Cênico O LUGAR (R. Augusta, 325 - Consolação | Tel.:  3237-3224);

Espaço Cultural A Próxima Companhia (Rua Barão de Campinas, 529 Campos Elísios | Tel.: 3331-0653); FUNARTE (Alameda Nothmann, 1058 - Campos Elíseos | Tel. 3662-5177);

Galeria Olido (Av. São João, 473 - Centro | Tel: 3331-8399);

Instituto Caleidos (Rua Mota Pais, 213 Vila Ipojuca – Lapa | Tel.: 3021 4970);

Kasulo Espaço De Cultura E Arte (Rua Souza Lima, 300 - Barra Funda |Tel.: 3666-7238);

Oficina Cultural Oswald de Andrade (Rua Três Rios, 363 - Bom Retiro | Tel.: 3222-2662/3222-4683); Teatro Alfredo Mesquita (Avenida Santos Dumont, 1770 - Santana | Tel: 2221-3657);

Trabalhos na rua: Avenida Paulista; XV de Novembro; Praça Ramos de Azevedo (em frente ao Theatro Municipal); Baixo Libertas.