Inscrições abertas para oficina com bailarino Tuca Pinheiro 

blog-image
Compartilhe

O bailarino e diretor coreográfico Tuca Pinheiro vai a Florianópolis para realizar a oficina "A urgência da ineficiência", trabalho de pesquisa que investiga dispositivos para processos de criação coletiva em dança contemporânea, nos dias 08 e 09 de junho, das 13h às 17h, no Cenarium Escola de Dança. A atividade gratuita faz parte da programação do projeto "Ensaio para algo que não sabemos", de autoria das bailarinas Daniela Alves e Karina Collaço, com apresentações confirmadas para os meses de outubro e setembro, em três cidades catarinenses. 

"O Ensaio para algo que não sabemos prevê a realização de duas oficinas como fase de estruturação do projeto. A primeira delas tem a ver com a vinda do bailarino Tuca, que irá oferecer a atividade aberta e gratuita ao público. Numa outra etapa de sua passagem por aqui - nos dias seguintes - vamos mergulhar os três no processo construtivo do nosso trabalho. Na programação teremos ainda outra oficina, dessa vez, com a artista Paloma BIanchi, até colocar o pé definitivamente na estrada com a agenda de apresentações nas cidades de Florianópolis, Balneário Camboriú e Jaraguá do Sul", explicam as bailarinas.

As inscrições para a oficina são gratuitas, limitadas - apenas 25 vagas - e podem ser feitas por e-mail ensaioparaalgo@gmail.com junto com breve currículo e carta de intenção até o dia 05 de junho. A atividade é voltada para bailarina(o)s, artistas e interessada(o)s na arte do movimento. O projeto "Ensaio para algo que não sabemos" tem apoio do Estado de Santa Catarina, Secretaria de Estado de Turismo, Cultura e Esporte, Fundação Catarinense de Cultura, Funcultura e Edital Elisabete Anderle/2017. 

ONDE E QUANDO

O que: Oficina com Tuca Pinheiro 

“A Urgência da Ineficiência”

Quando: 08 e 09 de junho, das 13h às 17h

Local: Cenarium Escola de Dança

Rua Eduardo Gonçalves D’avila 150 – Itacorubi

Inscrições gratuitas até o dia 05/06 pelo e-mail:

ensaioparaalgo@gmail.com

 

SOBRE a oficina

Essa oficina é um trabalho de pesquisa que vem sendo desenvolvido pelo diretor coreógrafico Tuca Pinheiro, no intuito de fomentar, discutir e propor, através de um diálogo prático/teórico, ferramentas, estratégias, e outras lógicas que auxiliem os interessados na criação em dança contemporânea a desenvolverem e (re)organizarem os respectivos materiais , a partir da ineficiência, dos esburacamentos dos repertórios de movimentos, e da instabilidade. Para tanto é imprescindível a escuta das questões individuais (pessoais e artísticas) e como essas questões dialogam com o mundo. O esburacamento dos arquivos e códigos já existentes como dispositivos na construção de células e composição coreográfica, sempre a partir de exercícios e propostas somáticas. Esburacar enquanto possibilidade de abrir frestas e circulação de outras ideias, outras possibilidades. A instabilidade como suporte para a investigação e o entendimento da criação enquanto uma prática não assertiva.

 

Sobre Tuca Pinheiro

Bailarino, formado em dança clássica e contemporânea, diretor coreográfico, criador, professor e pesquisador em dança contemporânea. Vem desenvolvendo seus estudos, parcerias, e criações coreográficas, junto a profissionais brasileiros e estrangeiros com o foco voltado à pesquisa teórico/prática em dramaturgia de dança; bem como a pesquisa de novos dispositivos que atuem e auxiliem o bailarino interprete/criador nos processos de criação/composição coreográfica em dança contemporânea. 

 

* Crédito das fotos: Adriana Moura