HOMENAGEM A LUIZ GONZAGA NO SESC SANTO ANDRÉ

blog-image
Compartilhe

O mestre pernambucano Luiz Gonzaga (1912-1989) ganha uma belíssima homenagem no espetáculo de dança “Mané Gostoso”, do tradicional Ballet Stagium, que chega ao Sesc Santo André com sessão marcada para o dia 20/5.

Produzido com beleza poética e bom humor, a peça resgata as raízes do povo brasileiro ao misturar o popular com o erudito, o que se dá a partir de canções do grupo Quinteto Violado. O título, por sua vez, é uma referência ao tradicional boneco feito de madeira com braços e pernas articulados por cordões, facilmente encontrado em feiras de rua pelo Nordeste do país.

Com direção de Marika Gidali e coreografia de Décio Otero, a encenação, que foi concebida há 10 anos, segue com o mesmo frescor de sua época de criação, propondo uma incursão a versatilidade da população de nosso país.

 

SERVIÇO:

FESTIVAL ABCDANÇA

Em sua 12ª edição, o projeto ABCDança circula pelas cidades da região do ABCD Paulista e capital São Paulo, propondo uma diversificada programação de dança em seus múltiplos estilos, que envolve espetáculos, intervenções, cursos, oficinas, fóruns e diálogos. A programação acontecerá no período entre abril e maio e as atividades são gratuitas. O ABCDança 2017 é uma iniciativa da Associação Projeto Brasileiro de Dança, com apoio do ProaAC (Festivais de Artes), da Secretaria de Estado da Cultura de São Paulo, Prêmio FUNARTE de Dança Klauss Vianna, prefeituras das cidades envolvidas e unidades do SESC Santo André e SESC São Caetano do Sul.

 

ESPETÁCULO

 

“MANÉ GOSTOSO” – COM BALLET STAGIUM

Resgatando as raízes brasileiras, o Ballet Stagium e o grupo musical Quinteto Violado trabalharam juntos na concepção de “Mané Gostoso”, em 2007. Dez anos após sua concepção, o espetáculo continua com o mesmo frescor, misturando popular e erudito, apoiado na vigorosa coreografia assinada por Décio Otero, na direção cênica de Marika Gidali e nas músicas gravadas especialmente para o espetáculo pelo conjunto pernambucano Quinteto Violado, criado em 1971, e que coleciona mais de 30 discos gravados. A peça é genuinamente nacional e de forte identidade nordestina. Marcado pelo bom-humor, pela grandeza poética e, ao mesmo tempo, pela simplicidade. O título faz alusão ao boneco feito em madeira – brinquedo infantil facilmente encontrado nas feiras nordestinas – que tem pernas e braços movimentados por meio de cordões. E é a partir desse brinquedo e da música imortalizada por Luiz Gonzaga que o Ballet Stagium mostra toda a versatilidade do povo brasileiro.

 

 

FICHA TÉCNICA:

Coreografia: Décio Otero

Direção Teatral: Marika Gidali

Criação de Luz: Décio Otero e Edgard Duprat

Trilha gravada: Quinteto Violado

Sonoplastia: Marcelo Aharon Jannuzzi

Figurinos e Cenário: Márcio Tadeu

Fotografia: Arnaldo J. G. Torres

Produção: Fabio Villardi

Bailarinos: Ariadne Okuyama, Raquel Gattermeier, Luiza Vilaça, Eugenio Gidali, Marcos Palmeira, Angélica Bueno, John Santos, Gustavo Lopes, Pedro Camargo, Roberta Vital, Júlia Carvalho e Victor Ramos

 

Quando: 20/5 (sábado, às 16h)

Onde: Área de Convivência

Ingresso: Grátis

Livre

 

Sesc Santo André - Rua Tamarutaca, 302 – Vila Guiomar – Santo André

Telefone – (11) 4469-1200

Estacionamento (vagas limitadas): Credencial Plena – R$ 5 (R$ 1,50 por hora adicional) | Outros – R$ 10 (R$ 2,50 por hora adicional)

 

Informações sobre outras programações:

http://www.sescsp.org.br/santoandre