Estreia balé O Lago dos Cisnes

blog-image
Compartilhe

Superprodução terá 23 bailarinos e 61 músicos no palco do Guairão para contar história de amor entre um príncipe e uma mulher transformada em cisne. As apresentações serão de 27 a 30 de junho, às 20h30. Nesta semana o Balé Teatro Guaíra dança uma montagem moderna de O Lago dos Cisnes. Nas quatro apresentações, o público verá Siegfried e Odette, que lutam para ficar juntos e quebrar uma maldição. Inspirada em lendas medievais e com obra musical de Tchaikovsky, este é um dos balés mais assistidos do mundo. A montagem de O Lago dos Cisnes faz parte de um projeto estratégico de formação de plateia e incentivo à cultura do estado. Como resultado desse esforço, na última década 1,2 milhão de pessoas assistiu a espetáculos produzidos pelo Centro Cultural Teatro Guaíra. Somente o Balé Teatro Guaíra foi visto por 263 mil espectadores. O diretor Luiz Fernando Bongiovanni, que foi bailarino e dançou O Lago, revisitou o folclore e fez uma pesquisa iconográfica. "Esse é um dos balés mais icônicos da história da dança. Ele evoca arquétipos que são conhecidos do público e as pessoas conseguem se enxergar na história". "As lendas que inspiraram essa história são cheias de reviravoltas e enigmas. Há aqui uma simbologia sobre o amadurecimento, a busca pela autonomia e formação da personalidade. Inicialmente Siegfried é dominado pela mãe, mas encontra no amor forças para seguir seu próprio caminho", afirma o diretor. Os ensaios para a apresentação começaram em fevereiro e mais de 200 profissionais participam da montagem do espetáculo. Para Mônica Rischbieter, diretora-presidente do Centro Cultural Teatro Guaíra, "O Lago dos Cisnes" fecha uma trilogia, que começou com "Romeu e Julieta" e "Carmen". "A revisitação dos clássicos com uma linguagem moderna foi parte de um esforço conjunto para atrair o público mais jovem. Arrisco dizer que é o trabalho mais impressionante que já fizemos", diz. Segundo Cíntia Napoli, diretora do Balé Teatro Guaíra, os grandes clássicos têm uma potência muito grande porque tratam da existência humana. "Trazendo-os para o nosso tempo nós conseguimos perceber o ser humano desde os seus primórdios. Vemos que ainda trazemos os mesmos conflitos e prazeres". O Lago dos Cisnes tem direção de arte de William Pereira e regência do maestro Luis Gustavo Petri. As apresentações serão no auditório Bento Munhoz da Rocha Neto, o Guairão. Serviço: O Lago dos Cisnes De 27 a 30/06, de quarta a sábado, às 20h30 Auditório Bento Munhoz da Rocha Neto – Guairão Classificação: 7 anos Ingressos: R$ 20,00 (inteira) e R$ 10,00 (meia)