DANÇAS E COMPETIÇÕES TÍPICAS ALEMÃS

blog-image
Compartilhe

A dança está historicamente entrelaçada com muitas culturas ao redor do mundo e o XXIII BrooklinFest traz esta arte nos grupos de danças folclóricos alemães nos dias 21 e 22 de outubro, os quais se dedicam a preservar passos, trajes, tradições e muitos membros da família participam das coreografias que são animadas e em alguns casos, incluem saltos e giros. E ainda, a festa de rua com programação gratuita terá competições típicas da cultura alemã do grupo Die Säger Buam.

O grupo Tirol pertence à Sociedade Filarmônica Lyra e mantém uma das mais tradicionais danças europeias: o Schuhplatter, um sapateado muito antigo, de origem celta, praticado nas regiões alpinas da Áustria (Tirol, Salzburg), Alemanha (Baviera) e Itália (Trentino- Sudtirol). É considerado como uma das mais antigas manifestações folclóricas da Europa. No BrooklinFest apresentarão Amboss Plattler (sapateado da bigorna) que retrata a atividade das antigas ferrarias, onde o uso da bigorna era comum. A música e o plattler reproduzem o duplo bater dos martelos (grande e pequeno), os quais forjavam os metais na bigorna; Inntaler Plattler ou Innsbrucker, sapateado antigo, originário na capital tirolesa Innsbruck, na região de Inntal (sapateado do Vale do Inn). É dançado em pares, com uma rápida, porém simples execução, ritmada de forma muito contagiante.

Já o grupo Edelweiss de São Paulo mostrará as performances Bankelrltanz Plattler, dança dos bancos, espécie de brincadeira doméstica proveniente da Baviera, sul da Alemanha; Der Freischütz, dança da região de Minden Vestfália, norte da Alemanha,  é uma contradança com muita vitalidade. Ao conduzirem as moças, os rapazes se apressam tanto que as moças perdem o contato com o solo, formando assim uma hélice), entre outras.

O grupo de danças folclóricas alemãs do Colégio Visconde de Porto Seguro foi criado em 2000 com o objetivo de proporcionar aos seus alunos maior contato com a cultura alemã através da dança, além de cultivar valores como o respeito pelas diferenças individuais e culturais, a cooperação, o companheirismo e a amizade. Os visitantes do BrooklinFest apreciarão: Zigeunerpolka, dança da região de Kuhländen, cuja tradução é a polka dos ciganos. Essa denominação faz referência à alegria das danças ciganas; Batscher aus Welden ou batidas de Welden, dança alegre acompanhada de palmas, que remete a uma pequena cidade ao sul da Alemanha, próxima à Augsburg, chamada Welden.

Outros grupos de danças que abrilhantarão o evento são: Sonnnenblume, Gold und Silber, Hallo Welt (Bairro Colônia imigração alemã), Colégio Benjamin Constant, grupo da Associação Católica Kolping e Tanzfreunde.

E quem quiser medir força, deve entrar nas brincadeiras do grupo Die Säger Buam. O intuito deles é entretecer o público com competições típicas da Alemanha, como o tradicional “serrador de tora” e o cabo de guerra germânico.

Nesta edição, a festa de rua traz o tema Mauerfall (Queda do Muro) - Construindo Pontes para a Convivência Intercultural e Cidadania. A realização é feita pela AEMB - AEMB - Associação dos Empreendedores e Moradores do Brooklin, e tem programação cultural gratuita com exposições, danças, apresentações itinerantes, literatura, bate-papo com o psicanalista Christian Dunker, corais, contação de histórias, jogos de xadrez, dança do Dragão Chinês, shows como do Marcelo Del Rio com a Banda Os Empenhados, Lyra 5tet, Beba Zanettini, Irajá Menezes, Orquestra Humboldt, entre outros. Além disso, barracas e restaurantes atraem os visitantes com tentações culinárias, artes, artesanato e muito mais.

Serviço:
XXIII BrooklinFest

Dias: 21 e 22 de outubro
Local: Quadrilátero das Ruas Joaquim Nabuco, Barão do Triunfo, Princesa Isabel e Bernardino de Campos - São Paulo / SP
Horário: das 10h às 22h

Entrada gratuita
Mais informações através do site www.aemb.org.br.