Cinequanon

blog-image
Compartilhe

O novíssimo espetáculo Cinequanon, da Focus Cia de Dança, estreia em São Paulo dia 1º de setembro para uma curtíssima temporada (até 3 de setembro) no CCSP - Centro Cultural São Paulo. A obra, que tem direção, concepção e coreografia de Alex Neoral, abre a 14º edição do Semanas de Dança, evento paulistano que apresenta, esse ano, um recorte curatorial que contempla companhias e grupos com mais de uma década de trajetória profissional.

A Focus é uma das companhias de dança contemporânea convidadas pelo Programa Petrobras Cultural. O aporte  recebido garante a manutenção e a circulação por várias cidades do Brasil, algumas inclusive que nunca assistiram a nenhum trabalho da Focus, que completa 17 anos de estrada em 2017.

Cinequanon é o mais recente trabalho da companhia carioca e põe no palco cerca de 80 referências a filmes do cinema mundial. De trilhas a figurinos, de cenas a títulos, muitos elementos estão no palco. “Eu parti de pontos distintos na construção. Imagens de filmes sugeriram movimentos, títulos desenharam gestos e cenas. Foi uma grande mistura de referências que em alguns momentos aparecem mais claramente e em outros aponta uma atmosfera”, explica Alex Neoral, diretor e corégrafo do espetáculo.

O espetáculo é formado por um jogo de cenas que aposta no universo do cinema como linha criativa. Na atmosfera onírica, o espetáculo busca inspiração em afetos impulsionados por músicas, ruídos, objetos e diferentes arquétipos de personagens que embalam e dão enredo a produções cinematográficas de diversos gêneros.

Obras da filmografia de todas as épocas, como “Tempos modernos”, “Psicose”, “O Poderoso Chefão”, “Dogville”, “Matrix”, “Ensaio sobre a cegueira", “Tudo sobre minha mãe” e muitos outros, serviram de base à construção do espetáculo que tem em seu elenco Carol Pires, Cosme Gregory, José Villaça, Gabriela Lima, Marcio Jahú, Mônica Burity, Roberta Bussoni e também Alex Neoral, que fala sobre como esses filmes aparecem em Cinequanon: “[Estão presentes] o terror de Alfred Hitchcock (quatro bailarinas, todas de perucas louras, aludem ao universo do cineasta britânico), o inesquecível Chaplin de ‘Tempos Modernos’ em um solo masculino, a grandiosidade de Hollywood, mas não só. Também tem espaço para o universo instigante do dinamarquês Lars Von Trier ou o universo descabido de Pedro Almodóvar. E como abordamos filmes que permeiam nossa memória, apareceram personagens infantis e até aqueles da vida adulta, como a menina do casaco vermelho de "A lista de Schindler", um marco nesse filme, e que aparece no espetáculo ora no figurino, ora na luz, ora na cenografia ou nos objetos cênicos”.

Algo que saltou aos olhos ao longo do processo de criação, diz Alex Neoral, foi constatar como o cinema é referência para o cotidiano. “Fulano tem uma ‘casa de cinema’ com ‘vista cinematográfica’. Você entra em um ambiente em que toca alguma música e pensa: ‘parece que estou num filme’. É o cinema no mundo real. São muitas as possibilidades de afeto que surgem, bem como histórias pessoais que podem ser contadas através de uma canção que embalou uma clássica cena de cinema americano. Atrás disso, seguimos”.

Serviço

Cinequanon, com a Focus Cia. de Dança

01 a 03 de setembro de 2017

6º e sábado, às 21h  | domingo, às 20h

Centro Cultural São Paulo - Sala Jardel Filho

Rua Vergueiro 1000 – Paraíso – São Paulo - SP

Ingressos: gratuito (retirar com 2 horas de antecedência) 

Informações: (11)  33974002 - Central de Informações do CCSP - terça a sexta, das 10h às 20h; sábados, domingos e feriados, das 10h às 18h

Duração: 75 minutos | Classificação: 14 | Capacidade: 321 lugares