Caio Nunes X Dance ganha o Brasil

blog-image
Compartilhe

O Caio Nunes X Dance consiste em vários produtos criados pelo coreografo e professor Caio Nunes para pessoas que tenham interesses na dança. Sendo: 8 X Jazz,  4 X Little Jazz,  3 X Ballet e o lançamento do 2 X Tap.

Durante o  Festival de Dança de Joinville, Caio que é um dos curados deo festival, fará duas reuniões: uma no dia 20 e outra no dia 24 de julho, na sala 1 dos jurados as 15 hs, para explicar  detalhadamente cada curso, tirar duvidas e demais informações.

“Eu comecei pelo Rio com o 4 X Jazz. Com o sucesso do projeto, resolvi ampliar os conhecimentos e em 2017 fiz o 8 X JAZZ e o 4 X LITTLE JAZZ, com novos convidados de grande representação para que a classe da dança pudesse ter esse novo olhar das vertentes do JAZZ", afirma Caio Nunes.

Ainda em 2017 chegou a vez da cidade de São Paulo vivenciar o  8 X JAZZ e o 4 X LITTLE JAZZ. A cidade recebeu esses cursos de forma muito carinhosa, se tornando novamente um sucesso. Já na primeira edição do 3 X Ballet (que aconteceu em fevereiro de 2018) na cidade do Rio de Janeiro, contou com o apoio da Petit Dance e da Revista Dança Brasil e contou com os profissionais convidados: Ricardo Scheir, Tindaro Silvano, Lars Van Cauwenbergh  e a participação especial da querida Ana Botafogo. 

O lançamento do 2 X Tap contou com profissionais maravilhosos de sapateado: Luciana Petsold e Thiago Marcelino, mostrando um pouco  do sapateado carioca na cidade de SP.

A partir dai, Caio resolveu propor que os cursos fossem itinerantes, estando presente em várias cidades do país. Foi assim que os cursos foram realizados em São Paulo, Salvador (2 X Jazze São Caetano do Sul (8 X Jazz) e proximamente em Curitiba (3 X Jazz). Sendo este curso (Curitiba) será realizado nos próximos dias 6 a 8 de Julho. O produtor Octavio Nassur, junto com Caio Nunes resolveram fazer essa parceria dentro do FIH2  na Universidade Positivo Expo Unimed Curitiba. Os profissionais convidados são Cristina Cara, Jhean Alex e da própria cidade de Curitiba Eliane Fetzer.

Já o X Dance em São Caetano do Sul, acontecerá de 12 a 15 de julho, na Luana Norce Escola de Dança. Para o 8 X Jazz foram convidados os seguintes profissionais: Rodrigo Werneck, Alex Neoral, Kiko Guarabyra, Edson Santos,  Maxmiller Junio, Carlos Fontinelle,  Alan Resende e Caio Nunes.

Para o 4 X Little Jazz, é uma oficina de montagem onde as crianças constroem uma coreografia com o intuito de apresentar para os pais, familiares e publico em geral, sendo convidados: Carla Martins,Eduardo Torres, Caio Nunes e Kiko Guarabyra. Desta vez a montagem coreográfica será do musical "Moana", em homenagem ao musical da Disney (destino que faz parte de um dos projetos de Caio Nunes em parceria com a operado de turismo "Emilio Turismo", onde leva escolas de dança para se apresentarem).

O 3 X Ballet acontecerá pela primeira vez em São Paulo, com três excelentes profissionais: Tindaro Silvano, César Lima e Ronaldo Martins. Contará também com a participação especial da grande bailarina Cecília Kerche.

“Eu escolhi São Caetano do Sul não somente pelas ótimas instalações da Luana Norce Escola de Dança, mas para poder também dar oportunidade a todo o A B C e região.  Estou recebendo muitos convites para as várias cidades do nosso Brasil e espero poder  concretizar”, afirma ainda Caio.

Os cursos Caio Nunes X Dance não são competitivos, o objetivo maior é aprimorar o conhecimento,  troca experiëncia e a técnica. Por esse motivo, Caio Nunes em muitos festivais que participa, oferece bolsas de estudos para que os jovens talentos possam sair das suas cidades e terem contato com outros profissionais com isso aprimorar seus conhecimentos.

Como se inscrever?

As inscrições podem ser feitas pelo e-mail producaoeventosin@gmail.com

Você também pode acessar ao sites www.caionunesxjazz.com.br ou www.xballet.net e preencher a inscrição.

Aproveite os valores mais baixos do lote 1. Todos os cursos contam com profissionais incríveis, com um imenso currículo e uma vasta experiência nacional e internacional.

Caio acredita ainda que a qualidade artística e uma boa infra estrutura são essenciais para que possa oferecer aos amantes dessa modalidade conforto para o aprimoramento técnico, despertando maior vontade de estudar, trocar, respirar a dança.