Alta do dólar e os festivais internacionais: grandes turbulências à frente!

Compartilhe

Alta do dólar e os festivais internacionais: grandes turbulências à frente!

Na semana que passou o dólar rompeu a casa dos R$ 5 um patamar que não era visto há mais de uma década e bem acima do que muitos estavam esperando. Para quem planeja participar de um festival internacional, o impacto da subida é imediato: os preços das passagens aéreas internacionais, taxas de inscrição, hospedagem e alimentação, são cotados em dólar, para quem vai para a Europa e outros países a coisa ainda é pior, porque o euro esta na faixa dos R$ 7.  
 

Ainda assim, algumas rotas internacionais devido à pandemia o estudante brasileiro deve enfrentar outro problema: Liberação de fronteiras, especialmente para os Estados Unidos.

Em um mercado tão competitivo como da dança, o Brasil também é um celeiro estratégico e importante para as escolas de formação e companhias internacionais, isso é inegável, mas pode se tornar dispensável para a maioria delas com a crescente oferta de estudantes e bailarinos asiáticos, isso pode se constatar na ultima seletiva realizada em outubro para o Prix de Lausanne, onde dos 399 candidatos para pré-seleção, 180 são Asiáticos (Japão, Coreia China), destes 39 estão selecionados para final, lembrando que no total serão 79 candidatos, ou seja, quase metade dos participantes. Se os brasileiros deixarem de participar e os estrangeiros continuarem aumentando sua participação nestes eventos, que basicamente são portas de acesso para grandes escolas de formação e companhias internacionais, sofreremos uma retração em futuras estrelas da dança do Brasil em companhias de renome. Diante de tantas notícias ruins, nos resta destacar a importância de pesquisar os melhores festivais e concursos que estão sendo oferecidos. Isso e torcer para que surja logo uma luz na tempestade e que nosso país passe pela turbulência econômica, que não afeta apenas a dança, mas muitos e variados setores – e o dia a dia dos brasileiros.

De nossa parte, vamos continuar acompanhando e fazendo de tudo para que você encontre as melhores opções.

 

Ajude-nos a manter o trabalho da Dança Brasil!
Nosso jornalismo acompanha e divulga a arte da dança.
Está a serviço da arte da dança e da diversidade de opinião.
Há 27 anos, a Dança Brasil exercita o jornalismo transparente, fiel à verdade factual, atenta à diversidade cultural na área da dança.
Nunca antes o jornalismo se fez tão necessário e nunca dependeu tanto da contribuição de cada um dos leitores.
Faça parte da Dança Brasil! Assine, contribua com um veículo dedicado a produzir diariamente uma informação de qualidade, profunda e analítica.
A arte da dança agradece.
Clique no link abaixo e faça sua assinatura anual por apenas R$ 55,00.
https://checkout.yapay.com.br/transacao/t7ad201b02198eb1521da9bacbcfd6980