45 ANOS DE BALLET STAGIUM

blog-image
Compartilhe

A TV Cultura apresentou neste sábado, dia 10 de dezembro, às 21h30, o documentário inédito Ballet Stagium – Um discreto heroísmo. Produzido pelo Núcleo de Conteúdo Musical da emissora, o longa conta um pouco da história desta singular companhia de dança, que ainda hoje é administrada pelos seus fundadores – Márika Gidali e Décio Otero, e que completa 45 anos. Fundada em outubro de 1971, a Companhia contou com o apoio e influência da classe teatral e ficou reconhecida nacionalmente por seu projeto de engajamento político. O repertório do Ballet Stagium em parceria com Ademar Guerra destacou temas como o racismo, violência, opressão e genocídios, dançando textos proibidos pela censura. A companhia, entre tantas inovações, foi a primeira a utilizar música popular brasileira na sua trilha sonora. Optou por abandonar o eixo Rio-São Paulo e desde sua criação fez inúmeras viagens por todo o Brasil. Do extremo norte ao extremo sul do país, num convés da barca Juarez Távora durante 15 dias no Rio São Francisco ou no chão batido das terras indígenas do Alto Xingu, sempre incorporando em seus espetáculos as linguagens dos locais por onde passava. O documentário explora a rica trajetória desta importante companhia de dança, atravessando os períodos mais conturbados da história do país. Com direção de José Roberto Walker e depoimentos de Márika Gidali, Décio Otero, Cássia Navas, Helena Katz e Oswaldo Mendes, e imagens raras do acervo da Companhia e da TV Cultura, o programa é uma verdadeira aula de história da dança do Brasil contemporâneo.